Revisor do livro de Paul McCartney diz: ‘Cérebro esfumaçado’


Moura afirmou que praticamente precisou “reescrever” a obra. “Tive várias vezes que escrever: ‘Paul, não foi assim. Sabe? Deixa eu te contar o que foi que você fez!’ Foi assim com Philip Norman e Mark Lewisohn. Daí devolvo o texto corrigido e revisado após as comparações nas duas línguas. Eu praticamente escrevo o livro novamente e coloco o nome deles pra não ficar feio. Isso é uma revisão técnica. Abraço a todos”.

Postagem gerou polêmica e críticas a Gilvan Moura nas redes sociais. Após a repercussão, ele se manifestou no Instagram e afirmou que “fizeram uma maldade” com seu nome a partir de um post com “piadas e ironias”. “Quem fez isso vai pagar caro. E quem espalhou, vai pagar mais ainda”, escreveu.

Gilvan Moura ressaltou que tentaram causar um “embaraço” entre ele e a editora. “A pessoa vem no meu perfil, printa uma piada minha e joga no Twitter e tenta causar um embaraço à editora e tenta boicotar os livros que trabalhei (que foram vários ). Quem originou isso vai ter que pagar pelo constrangimento e eu vou guardar print por print”.

“As letras: 1956 até o presente” é um livro publicado pela editora Belas Letras. A obra reúne composições de Paul McCartney e comentários feitos pelo próprio cantor. Gilvan Moura, que revisou a obra, é autor de “A Liverpool dos Beatles: um passeio pela cidade da banda mais amada do mundo”.



Source link

Compartilhe: