Exclusivo: Mark Tuan, do grupo de K-Pop GOT7, fala sobre carreira solo e expectativa para primeiro show no Brasil; confira!


Na música “My Name”, Mark Tuan diz que ama o som da plateia gritando o nome dele. Agora, chegou a vez do astro conferir o poder dos fãs brasileiros. O integrante do grupo de K-Pop GOT7 vem pela primeira vez ao país com a sua turnê solo para uma apresentação única em São Paulo, nesta quinta-feira (11). O hugogloss.com bateu um papo super divertido com o artista sobre os desafios da carreira solo, as expectativas para o show e os bastidores das gravações do próximo álbum.

Apesar desta ser a estreia de Mark nos palcos do Brasil, a relação dele com o país é de longa data. Ele nasceu em Los Angeles, na Califórnia, mas morou em Foz do Iguaçu, no Paraná, quando ainda era criança. Inclusive, ele contou que está animado para conhecer os ahgases – como são chamados os fãs do GOT7 – brasileiros.

Eu estou aguardando ansiosamente para me apresentar no Brasil pela primeira vez, mas só ser capaz de viajar o mundo em uma turnê com as músicas que eu fiz no estúdio, eu acho que definitivamente é um dos melhores sentimentos. Poder compartilhar minha música com todo mundo, eu acho que é um momento muito divertido para mim”, disse ele. 

Mark iniciou sua carreira artística em 2014, aos 21 anos, como membro do GOT7. Ao lado de Jay B, Jackson Wang, Jinyoung, Youngjae, BamBam e Yugyeom, ele alcançou o estrelato e o grupo se tornou um dos maiores da terceira geração do K-Pop. Em 2022, eles fizeram o último comeback juntos  – e o primeiro fora da empresa anterior – com o EP “GOT7”, que conta com o single “NANANA”.

Atualmente, alguns membros estão cumprindo o serviço militar obrigatório da Coreia do Sul, enquanto outros exploram a carreira solo. Para Mark, a possibilidade de poder criar suas próprias músicas foi um processo inicialmente desafiador. Eu acho que no início foi… eu não quero dizer difícil, só porque eu estou com o GOT7 há tanto tempo, mas eu acho que foi mais porque eu não estava certo de qual caminho eu queria levar a minha música, porque para o GOT7 nós temos um conceito cada uma das vezes que lançamos música. Então é tipo: ‘Ok, nós vamos com esse tipo de som’. ‘Ok, nós vamos com aquele tipo de som’”, relembrou. 

“Então eu acho que para mim eu meio que adaptei a maneira como a gente trabalhava, e é tipo: “Ok, esse álbum vou fazer esse tipo de música. Aquele álbum vou fazer aquele tipo de música”. Então eu acho que é divertido poder fazer tantos tipos diferentes de música”, analisou ele. 

Mark já lançou dois trabalhos: o álbum “The Other Side” e o EP “Fallin”. Mesmo com sucessos como “Your World”, “Lonely”, e “Far Away” na sua discografia, o artista diz que ainda está em busca do seu próprio som. Acho que estou tentando descobrir qual som eu quero me manter na maior parte do tempo. Eu estou indo ao estúdio agora para fazer músicas, me divertir compondo”, declarou.

O artista ainda disse que quer apresentar novas músicas em turnê e que os fãs brasileiros podem esperar novidades no show. Será que vem aí? Por fim, ele ainda revelou vontade de vir ao país com os outros seis integrantes. “Eu mal posso esperar para ver todo mundo e todo mundo tem esperado pelo GOT7, mas vocês terão um dos sete membros desta vez. Espero que a gente veja todo mundo como um grupo em breve. Eu estou ansioso para poder me apresentar para todos e me divertir. Todo mundo está dizendo que vocês são a plateia mais barulhenta, eu estou aguardando por isso e vejo vocês em breve”, concluiu.

Confira a entrevista completa abaixo:

HG: Oi Mark, prazer em te conhecer, especialmente agora que você está vindo ao Brasil. Como você se sente ao vir para cá com a sua própria música solo?

Mark Tuan: Eu estou aguardando ansiosamente para me apresentar no Brasil pela primeira vez, mas só ser capaz de viajar o mundo em uma turnê com as músicas que eu fiz no estúdio, eu acho que definitivamente é um dos melhores sentimentos. Poder compartilhar minha música com todo mundo, eu acho que é um momento muito divertido para mim.

HG: Antes de você vir para o Brasil, nós tivemos os shows do Jay B, Jackson [Wang] e BamBam [outros integrantes do GOT7]. Os seus fãs estavam curiosos para saber se vocês conversaram sobre a plateia brasileira, se eles te deram algumas dicas… 

Mark Tuan: Não… Nós não falamos muito sobre esse tipo de coisa. Eles não me contaram nada ainda. [Risos]

HG: Então vai ser uma surpresa! Mas, eu tenho que te dizer que talvez essa seja a plateia mais barulhenta que você já teve.

Mark Tuan: Sério?!

HG: Sim! 

Mark Tuan: Ok! Eu vou aguardar ansiosamente por isso, porque é algo que definitivamente quando estamos em turnê, a banda, meus amigos, nós estamos sempre tipo: “Ok, qual plateia foi a mais barulhenta? Qual plateia teve a melhor energia?”. Nós estamos sempre conversando sobre isso, então eu acho que estou animado. [Risos]

HG: Nós te prometemos. Vamos nos esforçar para isso. [Risos]

Mark Tuan: Ok!

HG: Como foi para você encontrar o seu próprio som como artista solo? Porque você tem uma carreira incrível com o GOT7, mas agora está com a sua própria música. Como foi essa transição para você?

Mark Tuan: Eu acho que no início foi… eu não quero dizer difícil, só porque eu estou com o GOT7 há tanto tempo, mas eu acho que foi mais porque eu não estava certo de qual caminho eu queria levar a minha música, porque para o GOT7 nós temos um conceito cada uma das vezes que lançamos música. Então é tipo: “Ok, nós vamos com esse tipo de som”. “Ok, nós vamos com aquele tipo de som”. Então eu acho que, para mim, eu meio que adaptei a maneira como a gente trabalhava, e é tipo: “Ok, esse álbum vou fazer esse tipo de música. Aquele álbum vou fazer aquele tipo de música”. Então, eu acho que é divertido poder fazer tantos tipos diferentes de música. Mas, acho que estou tentando descobrir qual som eu quero me manter na maior parte do tempo. Eu estou indo ao estúdio agora para fazer músicas, me divertir compondo… e eu tenho que ir ao estúdio daqui a pouco também.

HG: Eu vi um post seu no Instagram com a legenda: “De volta ao início do processo”. E eu fiquei assim: “Hmmm, ele está preparando algo”. 

Mark Tuan: [Risos] Sim… Você sabe, só estou tentando fazer mais músicas. Eu quero começar a lançar mais singles e espero que um álbum. Eu não sei quando, mas estou animado. 

HG: Eu já ia te perguntar quando seria lançado! [Risos] 

Mark Tuan: [Risos] Quer dizer, o plano é também tentar tocar uma música nova durante a turnê. Então, vamos ver…

HG: Nós vamos poder escutar algo no Brasil, talvez…

Mark Tuan: Talvez no Brasil, sim! Talvez vamos tocar uma música nova. Vamos ver.

HG: Vamos aguardar por isso! Essa pergunta, na verdade, veio dos seus fãs. “Falling” tem uma vibe que é mais vibrante que “The Other Side”. Então, o que te inspirou a fazer essa mudança?

Mark Tuan: “The Other Side” foi mais pessoal para mim, foi mais eu contando a minha história; mas, “Falling” foi um projeto mais divertido porque quando fiz a minha turnê eu tinha um baterista e um tecladista. Eu estava tipo: “Ok, talvez eu possa trazer um guitarrista e nós podemos fazer algumas apresentações”. Eu acho que ao ter uma banda comigo, eu estava tipo: “Ok, vamos usar a banda e vamos criar um som mais pop, um som mais rock”. Sabe? Então, eu acredito que essa é a razão pela qual eu criei “Falling”. 

HG: E você quer explorar mais esse som voltado para o rock? É algo que você pensa sobre? Porque os seus fãs realmente gostaram. 

Mark Tuan: Esse som pop/rock, rock alternativo é algo que eu cresci escutando, muitas dessas bandas. Então, é algo que estou confortável em fazer esse tipo de música. Acho que esse tipo de música é difícil de dançar, é mais algo para pular e se divertir. Acredito que os fãs às vezes querem ver algo mais voltado para a dança. Então, acho que tenho que encontrar o equilíbrio para esse mundo agora.

HG: Para finalizar a entrevista, queria saber se você quer mandar uma mensagem não só para os seus fãs, mas também para quem talvez esteja escutando sua música pela primeira vez. 

Mark Tuan: Eu mal posso esperar para ver todo mundo, e todo mundo tem esperado pelo GOT7, mas vocês terão um dos sete membros desta vez. Espero que a gente veja todo mundo como um grupo em breve. Eu estou ansioso para poder me apresentar para todos e me divertir. Todo mundo está dizendo que vocês são a plateia mais barulhenta, eu estou aguardando por isso e vejo vocês em breve.

HG: Mark, muito obrigada pela entrevista. Eu espero que você se divirta no Brasil!

Mark Tuan: Sim, eu vou!



Source link

Compartilhe: