Homem morre depois de receber choque elétrico no TST, em Brasília

Um homem de 39 anos morreu depois de receber um choque elétrico no Tribunal Superior do Trabalho (TST), em Brasília, na manhã desta terça-feira, 9. A vítima era um trabalhador terceirizado que realizava manutenção em placas solares na sede do edifício.

O Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) deslocou quatro viaturas ao local às 9h32 e tentou reanimar o homem por 50 minutos. Bombeiros civis do TST já tinham realizado os primeiros socorros antes da chegada dos militares.

+ Leia mais notícias de Brasil em Oeste

“Durante a avaliação da vítima foi constatado que se encontrava em parada cardiorrespiratória”, informou o CBMDF. “Imediatamente foram adotados os protocolos de reanimação cardiopulmonar, porém, depois de aproximadamente 50 minutos de manobras, a vítima não reagiu e seu óbito foi declarado ainda TST.”

Ainda segundo a corporação, não houve detalhes sobre o que ocasionou o acidente. A morte do trabalhador foi declarada por uma médica do Suporte Avançado do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que apoiou os militares.

Depois de declarada a  morte do trabalhador, a Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) também foi acionada Os agentes irão investigar as circunstâncias do acidente.

TST se pronuncia sobre morte de trabalhador

Por meio de nota, o TST lamentou o ocorrido e informou que o “profissional utilizava todos os equipamentos de proteção individual necessários para lidar com manutenções em rede elétrica.”

O trabalhador caiu logo depois de sofrer a descarga elétrica e foi localizado próximo aos painéis solares, no topo do edifício do Tribunal Superior do Trabalho. 

“O Tribunal Superior do Trabalho lamenta profundamente o ocorrido e está prestando todo apoio e solidariedade à família da vítima”, disse. “Reafirma, também, o seu compromisso com os mais altos padrões de segurança do trabalho e informa que está colaborando com as investigações das autoridades policiais.”

Compartilhe: