União Europeia suspende entrada da Geórgia no bloco

A União Europeia (UE) suspendeu o processo de entrada da Geórgia no bloco. O embaixador da UE no país do Leste Europeu, Pawel Herczynski, realizou o anúncio oficial, nesta terça-feira, 9. 

Além do congelamento da adesão, o bloco europeu divulgou a interrupção da verba de 30 milhões de euros. O montante seria destinado à fortificação da Defesa da Geórgia, em 2024. A medida fazia parte do Mecanismo Europeu para a Paz da União Europeia. 

+ Leia mais notícias de Mundo em Oeste

“É triste ver as relações entre a UE e a Geórgia num ponto tão baixo, quando poderiam estar no seu ponto mais alto”, escreveu o embaixador, no X (antigo Twitter). 

Tudo ocorreu em razão da aprovação pela Geórgia de uma lei controversa. No fim de maio, o Parlamento do país barrou o veto do presidente e sancionou a legislação que obriga organizações não governamentais e veículos de comunicação que recebem mais de 20% de seu financiamento do exterior a se registrarem como “agentes de influência estrangeira”. 

Aprovação da lei repercutiu mal dentro da União Europeia

europa
A presidente da Comissão Europeia da UE, Ursula von der Leyen | Foto: Divulgação/Twitter/Ursula von der Leyen

Imediatamente, a União Europeia soltou uma nota oficial lamentando a decisão. Além do posicionamento institucional do bloco, a presidente da Comissão Europeia, a belga Ursula von der Leyen, afirmou que “a lei sobre a transparência da influência estrangeira vai contra os princípios e valores fundamentais da UE, impactando negativamente o caminho da Geórgia para a UE”. 

Leia mais: “Está na hora de aposentar o rótulo ‘extrema direita’”, artigo de Joanna Williams publicado na Edição 222 da Revista Oeste

“A promulgação [da lei] leva a um retrocesso em pelo menos três dos nove passos estabelecidos na recomendação da Comissão Europeia para o status de candidato endossado pelos líderes da UE”, informa trecho da nota. “Entre elas, estão a desinformação, a polarização e os direitos fundamentais e envolvimento de organizações da sociedade civil. Isso impactará negativamente o caminho da Geórgia para a UE.” 

O texto da lei não é novidade em território europeu. Em 2012, a Rússia aprovou uma matéria semelhante. A medida é conhecida no continente como uma forma de repressão aos críticos do Kremlin. Na repercussão local, a legislação da Geórgia, que era uma das nações da União Soviética, ganhou o apelido de “lei russa”.

Leia também:


Compartilhe: